Sequências de imagens do Brasil, obtidas de câmera digital:

IMAGENS DE 13/04/2001:   

  PORTO ALEGRE-RS: 

Está de passagem pela cidade um casal da Alemanha, que está fazendo uma volta ao mundo; para isso, usa Jipe especial para a viagem; no momento, o casal está aguardando o recebimento de pneus novos; o Jipe, obtido do exército alemão,  é de 1957, mas recebeu motor novo; foi adaptado para viagens de longo percurso; possui depósito de água, aquecimento solar, e salas internas confortáveis; a viagem irá durar ainda vários anos; o casal veio procedente da Terra do Fogo, da Argentina, e está "subindo" Brasil adiante.

Fotos do casal:  12

Fotos do Jipe, obtidas no dia anterior:  12345,  678 

Ao casal,  desejamos boa viagem pelo Brasil e outros países da América Latina e do Norte.  E saudamos seus amigos e simpatizantes alemães, bem como outros amigos que foram deixando pelos caminhos do mundo. "Wiedersehen".

  RIO PARDO-RS: 

Nesta cidade de origem portuguesa, celebra-se com muita espiritualidade e emoção a Semana Santa do calendário cristão.  Constitui um dos quatro municípios mais antigos do Estado, responsável pela ocupação de vasta área e posterior geração de dezenas de municípios ao sul e oeste do atual Estado do Rio do Grande do Sul.

A cidade situa-se numa elevação, à beira do Rio Jacuí, de onde se descortina vasta planície ao redor; tal conformação, de beleza ímpar e indescritível, motivou sua ocupação original por jesuítas em 1653; todavia, a sanha de bandeirantes paulistas destroçou tal projeto de cristianização de índígenas.

Em 1750, Portugal fimou o Tratado de Madri com Espanha, remarcando as fronteiras originais do Brasil, que terminavam, no sul, na atual cidade de Laguna. Por isso, em 1751, o Gal. Gomes Freire de Andrade, chefe da comissão demarcadora por parte de Portugal, mandou construir um depósito de provisões para seus soldados no local hoje denominado Alto da Fortaleza. Esse depósito ficou sob a guarda de 60 aventureiros paulistas comandados pelo Ten. Francisco Pinto Bandeira.

Reconhecendo o valor estratégico deste local, Gomes Freire encarregou o eng. militar João Gomes de Mello de construir no outeiro, em 1752,  um forte, que denominou de Fortaleza Jesus Maria José.  No decorrer de sua história e função, a Fortaleza sofreu vários ataques, aos quais sempre resistiu bravamente, nunca tombando em poder de inimigos. Por isso, ficou conhecida pela legenda "Tranqueira Invicta", que permanece presente no escudo do município de Rio Pardo.  Em 1754, para reforçar a defesa desta fortificação, que já sofrera ataque de indígenas, foi enviado de Rio Grande (ocupada pelos portugueses em 1737), um contingente do Regimento de Dragões sob o comando do Cel. Thomaz Luiz Osório. Esse Regimento de Dragões permaneceu na cidade por mais de 80 anos, celebrizando-se com a denominação de "Regimento de Dragões de Rio Pardo". 

Com a vinda de militares e suas famílias, foi se constituindo esta histórica cidade, formada principalmente por açorianos (portugueses da Ilha de Açores, arquipélago pertencente na época a Portugal). Pela provisão de 07/10/1809, Rio Pardo foi elevado à condição de vila, com o nome de "Vila do Príncipe"; e em 31/03/1846, a vila de Rio Pardo foi elevada à categoria de cidade.  O município teve importantes participações na conquista da região das Missões do RS, bem como na Revolução Farroupilha (1835-1845) e na Guerra do Paraguai (1865). 

Logo depois, imigrantes alemães e de outras origens vieram colonizar as redondezas, principalmente a região de Santa Cruz do Sul, que atualmente constitui o principal pólo econômico e cultural da região.

Rio Pardo possui um conjunto arquitetônico e histórico de grande valor para o Rio Grande do Sul; dentre tais, destacam-se: 

a) Forte Jesus Maria José, construído em 1752;

b) Rua da Ladeira, que constitui a primeira rua calçada no RS, estando tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional;

c) Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário, que foi inaugurada no longínquo ano de 1779;

d) Igreja de São Nicolau, construída num lugar que constituía um arranchamento de índios; possui interessante estatutária de feições indígenas;

e) Capela de São Francisco de Assis, construída pelos idos de 1800;

f) Solar Almirante Alexandrino, onde nasceu o famoso Almirante reformulador da Marinha Brasileira, e antepassados do ex-presidente Humberto de Alencar Castelo Branco; está tombado e constitui atualmente o Museu Barão de Santo Ângelo;

g) Antiga Escola Militar, responsável pela formação de inúmeros renomados militares;

h) Ponte do Rio Pardo, construída em 1825 por prisioneiros argentinos;

i) Capela Senhor dos Passos;

j) Ponte do Couto,  construída em 1848 (com formação de arcos romanos);

k) Casario que pertenceu à família do ilustre riopardense Raul Silveira, autor do Hino de Rio Pardo;

m) Fazenda Abellina, funda em 1853 pelo colono alemão Frederico Augusto Hanenann, conhecido como "pai da apicultura racional no Brasil".

Rio Pardo também possui outras belezas naturais, como a Praia dos Ingazeiros e o Balneário Porto Ferreira.

Imagens, percepções e comentários da passagem por Rio Pardo:

 a) Igreja Matriz:  1234 5678910111213

 b) Centro da cidade, prédios históricos e vistas panorâmicas:  1234 56 (prédio que hospedou D. Pedro II em sua 2a. passagem pelo RS)78910111213141516 (placa indicativa da antiga Escola Militar)

 c) Capela de São Francisco de Assis:  1234 567

 d) Rua da Ladeira:  1234

 e) Fortaleza Jesus Maria José:  1234 567891011121314

 f) Procissão luminosa do Senhor Morto:  1234 56789

 g) Casa do Turista:  12345 67891011121314

(A casa do turista tem mais de 200 anos de história; foi mandada construir por coronel vindo do nordeste, para atuar na antiga Escola Militar; constitui uma das casas abertas mais ilustrativas da história da cidade; foi reformada por iniciativa e conta de família riopardense, e ali funciona um restaurante, ao mesmo tempo que expõe quadros de artistas; todas as dependências da casa localizada na "Rua da Ladeira" (que oficialmente se chama Rua Júlio de Castilhos), número 257,  têm "histórias" para contar; são ilustrativos o telhado com "eira e beira", o pátio interno, as janelas de madeira, as portas, divisórias internas, o teto; seguindo a tradição das casas portuguesas, localiza-se junto à calçada, e de suas janelas as pessoas (e as moçoilas) podiam observar a rua e falar, com amigos (e admiradores), e, quem sabe, ouvir uma serenata em noite de lua cheia).

h) Ambiente da praça da matriz, com o encerramento do evento: 1

Impressões e comentários sobre a cidade histórica de Rio Pardo

Rio Pardo fica distante 140 km de Porto Alegre; no censo de 2000, realizado pelo IBGE, foram contados 37.778 habitantes, dos quais 11.742 (31,1%) residiam na área rural. No contexto do Rio Grande do Sul, ainda constitui um município com área territorial grande: 2.133 Km2; seu Produto Interno Bruto (PIB) perfaz cerca de US$ 111 milhões; e seu "PIB per capita", cerca de US$ 2.941,00 (abaixo da média do Estado, que perfaz cerca de US$ 5.300,00).

Quando se chega perto de Rio Pardo, na ponte sobre o Rio Jacuí, avista-se a cidade (ao longe) esparramada sobre uma colina, em que se destacam as torres da sua Igreja Matriz, construída no distante ano de 1779. A cidade foi fundada na mesma época que Porto Alegre, Triunfo  e a vila de Santo Amaro, que também ficam sobre elevações, junto ao Rio Jacuí. Naqueles tempos, o Rio Jacuí cumpria importante função de comunicação da capital com o interior do Estado; os rios exerciam função semelhante que as artérias num corpo humano.

A natureza foi pródiga com a cidade, aquinhoando-a com uma geografia ímpar, principalmente na área junto ao antigo forte, de onde se avista o Rio Jacuí e grande planície adiante, na direção de Pantano Grande.

A cidade possui dezenas de prédios e objetos de grande valor histórico, principalmente para o Estado do Rio Grande do Sul; perfila-se junto a outras monumentais cidades históricas, como Rio Grande, Triunfo, Vila de Santo Amaro, Piratini e São Miguel das Missões. 

Recentemente, alguns prédios começaram a ser reformados; quando a cidade possuir mais prédios reformados, de cores diferentes, e tiver mais cafés, restaurantes e museus, poderia constituir um arquivo aberto para a pesquisa de estudantes e outros milhares de visitantes. Ali os alunos poderiam ter contato com uma história viva; ver como uma rua era calçada; verificar os costumes e valores das famílias, bem como da sociedade ao redor. Compreendendo o passado, tem-se muito mais sensibilidade para projetar o futuro.

Várias iniciativas estão em andamento; todavia, muito precisa ser feito; para atrair mais turistas, um longo trabalho de educação ainda deve ser feito (principalmente ao longo das rodovias de acesso, em que os restaurantes e banheiros precisarão ser muito mais cuidados); os turistas exigem limpeza e cuidados máximos, como vários empreendimentos já fazem na cidade. Novos hotéis e novos motivos precisam ser criados, para trazer mais vezes e manter mais tempo turistas na cidade. Seria interessante pintar os prédios com as mais diferentes cores; explicar suas origens (com placas indicativas), suas funções e modos de funcionamento; e colocar placas indicativas nas ruas, para orientar mais facilmente os turistas.

O grande valor da cidade é sua história; para tanto, seu conjunto arquitetônico deveria ser mantido harmônico. Cada prédio histórico derrubado joga no lixo do tempo um pedaço da própria história. Por isso, o plano diretor deveria prever o tombamento de ruas e prédios, principalmente dos mais significativos para a cidade e Estado; e deveria evitar remoções e inclusões de prédios, que possam significar rupturas em relação à harmonia do conjunto (como faz um grande prédio em construção, na entrada secundária para o centro da cidade).

A geografia da cidade, seus prédios históricos, tudo parece falar de um saudoso passado. Todavia, melhor que isso é a impressão deixada por seu povo, que aparenta ser simples, respeitoso, esforçado e acolhedor. Nossa rápida passagem pela cidade foi curta demais para curtir adequamente pequena parte da sua riqueza histórica. Todavia, podemos escrever a respeito do que vimos, e assegurar aos incrédulos ("tiaguistas") que, efetivamente, Rio Pardo se alinha dentre as mais bonitas e significativas cidades do Rio Grande do Sul, que vale a pena conhecer.  

 =>   Outras informações sobre Rio Pardo-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

 

IMAGENS DE 12/04/2001:   

  PORTO ALEGRE-RS: 

a) alvorecer na cidade1

b) faixa de parabéns pelo conceito "A" obtido, 

pela Escola de Administração da UFRGS, que abrange um curso de graduação com cerca de 1.400 alunos; cursos de extensão presenciais e à distância; cerca de 30 cursos de especialização; um mestrado acadêmico, um mestrado para executivos e vários mestrados interinstitucionais em cidades do RS, SC, PR e MS; e um doutorado; também faz parte da Escola o Centro de Pesquisas em Administração (CEPA), que possui importantes trabalhos em andamento, em nível local e nacional; a Escola é uma das 3 mais importantes do país, na área da administração: 1

 

IMAGENS DE 10/04/2001:   

  PORTO ALEGRE-RS: 

aproximação de nevoeiro, do rio Guaíba em direção ao centro da cidade:   1

 

IMAGENS DE 08/04/2001:   

"Traçando" a região de imigração italiana do RS

- imagens de cidades do roteiro Veranópolis-Passo Fundo:

  a)  PASSO FUNDO-RS:  1234 56789101112

 =>   Outras informações sobre Passo Fundo-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

  b)  MARAU-RS:  1234567891011121314151617182021222324252627282930313233343536

 =>   Outras informações sobre Marau-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

c)  VILA MARIA-RS:  12345678

 =>   Outras informações sobre Vila Maria-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

d)  CASCA-RS:  12345678

 =>   Outras informações sobre Casca-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

e) PARAÍ-RS:  12345678910111213141516

 =>   Outras informações sobre Paraí-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

f)  NOVA ARAÇÁ-RS:  12345678910

 =>   Outras informações sobre Nova Araçá-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

g)  NOVA BASSANO-RS:  1234

 =>   Outras informações sobre Nova Bassano-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

h)  NOVA PRATA-RS:  123456789101112131415161718

 =>   Outras informações sobre Nova Prata-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

i)  VILA FLORES-RS:  123456

 =>   Outras informações sobre Vila Flores-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

j)  VERANÓPOLIS-RS:  1345678910111213141516171819

 =>   Outras informações sobre Veranópolis-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

k)  BENTO GONÇALVES-RS:  12

 =>   Outras informações sobre Bento Gonçalves-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

Impressões de viagem a Passo Fundo-RS,  passando pelo caminho de Veranópolis-RS (RS-470):

A convite das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeu - Scalabrianas, esse autor (Luis Roque Klering) fez, dia 08/04/2001, uma palestra sobre a evolução da população do Rio Grande do Sul,  para participantes do movimento scalabriano vindos de várias partes do Estado. O movimento scalabriano, iniciado na Itália no século XIX para ajudar italianos que emigraram para outros países, inclusive o Brasil, visa orientar e apoiar migrantes e refugiados, de forma que sejam bem recebidos nas novas comunidades, encontrem emprego e abrigo, bem como bem-estar social, material e espiritual para si e suas famílias. A congregação possui vários centros, em vários países. No Centro de Passo Fundo, bastante espaçoso, são realizadas reuniões com grupos maiores de voluntários do movimento. A congregação também gerencia instituições voltadas à saúde, como o Hospital Mãe de Deus em Porto Alegre. 

No trajeto de retorno para Porto Alegre, optou-se novamente pelo caminho de Veranópolis, com a intenção de conhecer e documentar melhor esta região do Estado, bastante desenvolvida e progressista.

A cidade de Passo Fundo constitui o mais importante pólo da região do "Planalto Médio" riograndense, tendo sua economia fortemente dirigida para o setor de serviços,  principalmente na área da saúde.  A  cidade ficou nacionalmente conhecida com as canções do famoso cantor "Teixerinha", que dizia ser "lá de Passo Fundo, do Planalto Médio".  Em sua homenagem, foi construído expressivo monumento no centro da cidade. Vários prédios altos estão em construção, dando ao visitante a  sensação de que a cidade está em franco progresso econômico. 

A cidade de Marau impressiona pela pujança; é muito limpa e cuidada, possuindo muitas casas novas e bonitas. Na área da produção, detém uma das principais unidades da Perdigão, bem sucedida no município. Da mesma forma, outras empresas do município atuam de forma moderna e progridem de forma rápida, como a Metasa, que produz estruturas metálicas.

No trajeto, logo adiante aparece o pequeno município de Vila Maria, que se emancipou de Marau.  Apesar de ser novo, mostra sinais de progresso, promovendo melhorias na infraestrutura urbana, abrindo novas ruas, viabilizando a construção de novas casas, edifícios e outros empreendimentos.

No município de Casca, encontra-se uma igreja muito bonita, e um centro bastante bem cuidado. Da mesma forma que em vários outros municípios da região, ao invés de serem usadas sinaleiras nas ruas, foram construídas pequenas rótulas floridas.

O peqneno município de Paraí destaca-se pelo elevado grau de alfabetização da sua população; possui dois distritos industriais, criados nas décadas de 80 e 90,  que são bastante  bem sucedidos; boa parte das indústrias dedica-se à produção e venda de basalto. A paisagem da praça, com uma igreja na parte mais alta, é muito bonita.

 Da RS-470, é possível observar o panorama de Nova Araçá de forma privilegiada. Entrando na cidade, uma sensação especial toma conta do visitante; suas ruas em curva, com algumas casas de madeira, parecem remontar um cenário de antiga vila italiana.

Nova Bassano pode ser observada a partir da RS-470. De longe, destaca-se sua igreja matriz, situada no alto da cidade; possui uma grande unidade insdustrial da Doux, para fabricação de rações para frangos, e para incubação de ovos. 

Nova Prata também se situa ao largo da RS-470, de onde pode ser avistada. No centro, situa-se um campus da Universidade de Caxias do Sul. Também possui uma igreja que se destaca na paisagem, e que é muito bonita. A cidade possui o título de "capital nacional do basalto"; mas também possui uma das maiores e mais bem sucedidas empresas do RS, denominada Vipal, ligada ao setor de borrachas. Na cidade, vários prédios novos estão em construção, e outros antigos estão caprichosamente cuidados, inclusive sua prefeitura. Possui uma casa de café que pode receber com orgulho qualquer turista muito exigente.

Veranópolis é conhecida pelo título de "terra da longevidade"; é uma cidade razoavelmente antiga, mas bem cuidada e com várias construções novas; para o turista, parece possuir um "glamour" especial. Possui um famoso colégio marista, uma unidade da "Alpargatas", e uma conhecida empresa fabricante das bolas "Dalponte".  Na saída da cidade, para quem vai de Veranópolis a Porto Alegre, encontram-se duas maravilhas, uma natural (obra da natureza) e outra artificial (obra dos homens). Do "mirante do espigão", é possível avistar o vale do Rio das Antas, bem como as montanhas que o ladeiam.  A ponte sobre o Rio das Antas, na entrada (para quem chega) ou saída (para quem vai) da cidade possui dois impressionantes arcos de 186 metros de comprimento; foi inaugurada em 1953, sendo por longo tempo chamada de " ponte monumental"; levou 10 anos para ser concluída; ao todo, possui 248,6 metros de extensão.  Comenta-se que motoqueiros e ciclistas mais afoitos arriscam percorrer os arcos com motos e bicicletas, em horripilantes exercícios de coragem.

Logo adiante, já no município de Bento Gonçalves, o Rio das Antas forma uma das paisagens mais bonitas da serra, ao formar uma grande curva (chamada "Vale da Ferradura").  Esta região, que inclui outros municípios e vales muito bonitos, como o "Vale dos Vinhedos", será documentado e comentado em outra oportunidade, logo adiante.

 

IMAGENS DE 04/04/2001:   

  1) PORTO ALEGRE-RS: 

Fórum sobre Ensino a Distância, para relato de atividades e experiências desenvolvidas por projetos em andamento na UFRGS; o evento, apoiado pela reitoria da Universidade, foi realizado no salão do Conselho das  Unidades, onde se encontra uma das principais e mais expressivas pinturas,  do conjunto de obras legadas pelo famoso pintor italiano de origem e gaúcho por opção, sr. Aldo Locatelli:  12

Dentre os projetos apoiados pela reitoria, foi relatado o caso do NAVi, Núcleo de Aprendizagem Virtual, desenvolvido no âmbito da Escola de Administração da Universidade.

 

Webmaster: lrklering@adm.ufrgs.br