IMAGENS ANTERIORES: 

 

IMAGENS DO DIA 16/09/2000: 

1) Imagens da cidade universitária de Santa Maria-RS: 

  Santa Maria é uma das mais importantes cidades do Estado do RS; situa-se no centro ou "coração" do Estado, exercendo importante papel estratégico na defesa do país, na difusão de conhecimento, tecnologias e religiões, na interação com outros países do Mercosul, na distribuição da produção, e no comércio regional

- imagens panorâmicas da cidade: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12

- praça central:  1, 2

A praça da cidade fica numa elevação, de onde se podia descortinar as áreas ao redor; no início, as povoações somavam a importante função de defender territórios, e posicionavam-se em lugares estratégicos; Santa Maria veio a situar-se ao pé da serra geral, sobre uma linha (imaginária) que divide quase todo o Estado em uma área de campo (formando uma "metade sul", mais voltada à pecuária extensiva) e uma área de planalto ("metade norte", voltada à lavoura). Da localização original  peculiar da povoação adveio seu nome inicial: "Santa Maria da Boca do Monte".

- prédios históricos: 1, 2, 3, 4, 5, 6

A maioria dos prédios históricos situa-se ao redor da praça central, que era o centro político, religioso, econômico, cultural e social da cidade no início do século. Do conjunto arquitetônico, sobressai-se o Theatro Treze de Maio, cuja construção foi iniciada ainda no século XIX. Um antigo cinema foi transformado em centro religioso. A praça recebeu remodelações que não sintonizam com o conjunto de prédios ao seu redor.

- centro da cidade: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

É possível verificar que o centro da cidade estava agitado com bandeiras e torcidas dos concorrentes às eleições municipais, que irão realizar-se no início de outubro próximo. Nas ruas, também se formaram muitas "caravanas" de carros, apoiando candidatos à vereança e à prefeitura.

- catedral da cidade: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

A construção da catedral (nominada Nossa Senhora da Conceição) remonta ao início do século; todavia, com surpresa, esse observador deparou-se com  pinturas características do famoso pintor italiano Aldo Locatelli, nascido em Bérgamo, na Itália, que produziu um valioso acervo de pinturas no Estado, principalmente na Catedral de Pelotas-RS, na Igreja São Pelegrino de Caxias do Sul, na Universidade Federal do RS, no aeroporto Salgado Filho de Porto Alegre e no Palácio Piratini. Da mesma forma que boa parte das demais pinturas do autor, essas foram feitas na década de 50 (no ano de 1954). A catedral parece estar em penosa reforma (foi referido que se precisavam urgentes recursos). Vários afrescos estão, de fato, em mau estado de conservação. A pintura sobre o altar-mor é uma das mais bonitas realizadas pelo pintor na sua trajetória pelo Estado. A catedral apresenta um estilo eclético, com arcos de inspiração neoclássica; e possui um sino datado de 1684, que parece ter sido fundido nas missões jesuíticas, que estavam em andamento, nesta época, na região noroeste do Estado.

- colégio marista: 1, 2, 3

Os irmãos maristas vieram da França em agosto de 1900; após o sucesso obtido no primeiro colégio marista, fundado em Bom Princípio-RS, receberam dezenas de pedidos para fundarem outros colégios, como esse de Santa Maria, que constitui um dos principais da ordem. A partir do colégio Rosário de Porto Alegre, foi fundada, alguns anos mais tarde, a Pontifícia Universidade Católica do RS, que constitui atualmente uma das principais Universidades do país.

Prefeitura Municipal: 1, 2, 3

- Hotel Itambé: 1

- Viaduto do "Vale do Diabo": 1 

(Observar que as nuvens parecem formar a figura de um pássaro estilizado)

- Santuário de Medianeira: 1, 2, 3, 4

Nesse santuário realiza-se anualmente uma das maiores procissões religiosas do país, que reúne dezenas de milhares de fiéis.

- Universidade Federal de Santa Maria (UFSM): 1, 2 (pórtico de entrada), 3 (planetário), 4, 5 (administração

 central e reitoria)6, 7, 8, 9, 1011 (Prédio da Integração com o Mercosul).

A UFSM foi fundada em 1960, e é bastante ativa e efetiva na área do ensino federal superior. Representa importante esteio nesta região do país, que é limítrofe com outros países do Mercosul, principalmente Argentina e Uruguai.

 =>   Outras informações sobre Santa Maria-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

2) Imagens do município de Itaara-RS: 

  Itaara emancipou-se de Santa Maria há poucos anos; nesse período, obteve importantes melhorias, como pode ser verificado pelas imagens.  É conhecida como "cidade dos balneários", pela quantidade de áreas de lazer que ali se situam. Nesta localidade foi fundada, no início do século, uma das primeiras colonizações judaicas no RS, por colonos  vindos da Rússia (a outra colônia fixou-se no município de Erechim, na localidade que veio a se chamar de Quatro Irmãos e que está, ora, em processo de emancipação política, devendo eleger seu primeiro prefeito no início de outubro do corrente ano de 2000).

- imagens do município e do centro da cidade: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13

 =>   Outras informações sobre Itaara-RS:  veja no site do NUTEP/UFRGS

3) Imagens do município de Silveira Martins-RS: 

  Silveira Martins constitui o berço da 4a. colônia italiana no RS, que ali se estabeleceram na década de 1870; as outras três colônias anteriores localizaram-se nas localidades que hoje constituem os municípios de Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Garibaldi (todos no RS). Enquanto a cidade de Santa Maria veio a situar-se na planície (na "boca do monte"), Silveira Martins foi localizada na parte alta da região, que já faz parte da serra, em lotes que, na época, ainda não eram explorados para a agricultura ou pecuária; para o visitante que chega para a cidade, impressiona (de longe) a sua bonita igreja matriz, em cor verde vibrante; a cidade ainda guarda aspectos da época de fundação, que podem ser observados na arquitetura característica e função de prédios (clubes, escolas, hotéis e a própria igreja). A cidade está, atualmente, bem cuidada e reavivada.

Diferentemente das outras três primeiras colonizações italianas no RS, que perfazem expressivo percentual da economia do RS (a grande Caxias do Sul produz cerca de 20% do PIB do Estado), esta colonização não foi tão bem sucedida. Dentre as razões, parecem estar: falta de comunicação adequada com outros centros comerciais maiores, falta de autonomia para colocar em prática a cultura trazida, e não implementação de oficinas e indústrias, que constituem fatores essenciais para ativar o progresso.

- imagens do município e do centro da cidade: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14

 =>   Outras informações sobre Silveira Martins-RS veja no site do NUTEP/UFRGS

4) Imagens do distrito de Vale Vêneto, do município de São João do Polêsine-RS: 

  Ao contrário de Silveira Martins, berço da 4a. colônia de imigrantes italianos no RS, esta localidade situa-se num vale, a 7 Km de Silveira Martins, na descida da serra para a área de campo. Esta vila tornou-se famosa por seus colégios de formação, para onde vinham centenas de estudantes dos municípios da fronteira. Havia um "colégio das irmãs" e um "colégio dos padres"; estudantes que não conseguiam lugar nos colégios ficavam num hotel, que atualmente está reformado e transformado numa bonita pousada. Os colégios da localidade foram responsáveis pela formação de importantes personalidades do país. O distrito é peculiar, que guarda importante papel na história e formação do RS; todavia, a estrada de acesso, de 6 km de extensão, ainda não está asfaltada.

- imagens da vila: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14

 =>   Outras informações sobre São João do Polêsine-RSveja no site do NUTEP/UFRGS

IMAGENS DOS DIAS 04 e 05/11/2000: 

ACEGUÁ-RS   

Município (novo) de Aceguá,  situado a 60 km de Bagé, na divisa do Brasil com o Uruguai:

.  campos no caminho de Bagé para Aceguá:  12,  345,  6,  78,  9101112,  131415,  16,  1718,  19

sede do novo município de Aceguá-Brasil (criado em 1996, a ser instalado em 01/01/2001):  12, 

345,  6,  7 8,  9101112,  13, 1415,  16,  1718

cidade de Aceguá-Uruguai (do lado de lá da fronteira, no território do Uruguai): 12,  34

. distrito de Colônia Nova, do novo município de Aceguá: situa-se a meio caminho de Bagé e Aceguá, em plena região da campanha do RS. A colônia foi fundada por colonos alemães mennonitas, que vieram da Rússia para o Brasil em 1930; embora detenham, no conjunto, somente pequena parcela da área rural do seu município de origem, Bagé  (correspondente a área de uma fazenda de tamanho médio),  são responsáveis por expressiva parte da sua produção agropecuária, principalmente da produção de leite. Constituem uma prova de que a metade sul do Estado pode ser bastante mais produtiva e intensivamente ocupada. Em seus pequenos lotes de 15 a 30 hectares, trabalham com bastante disciplina, tecnologia e capricho. 

Imagens da colônia: 12,  36,  7 8,  9101112,  131415,  16,  17181920

 21,  222324,  25,  2627,  28,  293031

Cooperativa CAMAL32,  333435,  36,  3738394041,  42

Hospital4,  543

Os mennonitas constituem uma corrente evangélica, derivada das reformas promovidas por Martin Lutero, na Suíça, no século XVI. Os mennonitas são anabatistas (são batizados somente quando adultos), que foram liderados por Menno Simons. Foram capazes de transformar os pantanais da Holanda em produtivas e bonitas granjas. No século XVIII, convidados pela imperatriz Catarina II, da Rússia, foram colonizar terras conquistadas pela Rússia da Turquia.  Com a revolução comunista, perderam privilégios e migraram, principlamente,  para o Canadá; o grupo de 6.000 mennonitas restantes migrou, em 1930, para o Chaco paraguaio (cerca de 5.000) e para Ibirama, no Estado de Santa Catarina (cerca de 1.000); por quererem plantar trigo, que plantavam na Rússia, vieram a saber, em 1949, por uma rádio de Santa Cruz do Sul, que uma fazenda de Bagé estava à venda. Para a área inicial, de 2.256 hectares, chamada de "Colônia Nova", vieram 86 famílias. Depois, outros lotes foram adquiridos, principalmente em 1970, quando um projeto de crédito fundiário viabilizou a compra de uma área de 1.350 hectares, para filhos de colonos, que veio a se chamar de "Colônia Presidente Médici".  Mais recentemente, com apoio do governo federal e do RS, uma nova colônia foi formada, para novos filhos de colonos, que é chamada de "Colônia Pioneira".

O lema das comunidades mennonitas é "união, fé e trabalho". Dentre as formas de gestão dos interesses e das coisas comuns (gestão pública, privada ou comunitária), optam fortemente pela via comunitária. Os mennonitas de Colônia Nova possuem escolas comunitárias, associações  e cooperativas, dentre as quais se destaca a CAMAL (Cooperativa Agrícola Mista Aceguá Ltda).

Atualmente, Colônia Nova possui cerca de 700 habitantes; formam uma comunidade peculiar no meio da região da campanha do Rio Grande do Sul; sem aviso, poucos adivinhariam que as casas mostradas nas fotos acima situam-se na região de campo do Estado; a maioria diria que são fotos de casas dos municípios turísticos de Gramado ou Canela (situados na região da serra do Rio Grande do Sul).

Com a emancipação de Aceguá, que constitui um dos 30 novos municípios a serem instalados em 01/01/2001, a população tem a expectativa de receber maiores atenção e apoio públicos, principalmente para asfaltar a estrada de poucos quilômetros que liga a vila  com a BR-153, que por sua vez liga Bagé com a sede do novo município de Aceguá.

(externamos agradecimentos:

 - ao futuro prefeito de Aceguá-RS, sr. Júlio César,  que nos recebeu e orientou a visita de campo na sede do novo município, a ser instalado em 01/01/2001;

- ao líder e médico comunitário, sr. Geraldo, que nos recebeu e orientou a visita de campo no distrito de Colônia Nova, fornecendo explicações sobre a história, os costumes, a economia e a vida da comunidade,  para apresentar nesta página e subsidiar dissertação de mestrado em andamento no PPGA/UFRGS-URCAMP, por João Paulo Lunelli; outrossim, saudamos as comunidades mennonitas de Santa Catarina, Paraná, Paraguai, Canadá, Alemanha, Rússia, China e outros lugares do mundo)

 

==> Outras informações sobre o novo município de Aceguá-RS:  veja na página do NUTEP

Webmaster: lrklering@adm.ufrgs.br